Preencha seus dados e receba nossa newsletter

Como o direito ao esquecimento foi implementado na Europa? Quais os desafios na decisão entre o que pode ser esquecido ou não na Internet? Para responder perguntas como essas, o InternetLab entrevistou Julia Powles, pesquisadora da Universidade de Cambridge e articulista do jornal The Guardian. Ela falou sobre o contexto europeu mas também sobre possíveis impactos do reconhecimento desse direito no Brasil.
Além de informações relevantes ou úteis, é possível que existam registros “comprometedores” ou “indesejáveis” sobre você na Internet. Pode ser uma foto ou alguma notícia ou site com informações falsas ou desatualizadas, por exemplo. Nessas situações, você já quis que a Internet “esquecesse” de algo? Durante esta semana, o InternetLab se dedicará ao tema do “esquecimento” na Internet, ora tido como um “novo direito”, ora criticado pelas suas potenciais repercussões para a liberdade de expressão e acesso à informação.
Para reforçar a importância dos debates sobre o direito ao esquecimento e suas consequências para a liberdade de expressão e os direitos da personalidade, o InternetLab fará, a partir da próxima segunda-feira (30), o Especial Direito ao Esquecimento InternetLab.
Nesta semana, o "Deu nos Autos" comenta uma decisão liminar que tirou do ar um boato sobre o ex-ministro Gilberto Gil.
Parceiro do InternetLab, o Privacidade Brasil abordará questões contemporâneas sobre a tutela desse direito e a sua relação com tecnologia.